Enfrente e vença a acne sem estresse!

O tratamento da acne pode ser feito tanto com medicamentos tópicos quanto orais. O melhor tratamento para cada tipo de pele deve ser sempre indicado por um dermatologista de sua confiança.

A acne é uma doença mais comum na adolescência, mas que pode acometer indivíduos em qualquer faixa etária. O maior responsável pelo aparecimento da acne é a glândula sebácea. É ela quem produz a oleosidade da pele. Durante a infância, esta glândula, inibida e pequena, não produz nenhum sebo. Na puberdade, induzida pelo início da produção de hormônios femininos (estrógenos) e masculinos (andrógenos), o aumento da produção de sebo pode levar ao aparecimento da acne.

Embora a maioria dos casos de acne se resolva espontaneamente na segunda década da vida, algumas pessoas continuam apresentando os sintomas durante a fase adulta. A acne aparece com maior frequência no rosto, no peito e no dorso, locais onde o número de glândulas sebáceas é maior.

A hereditariedade também tem o seu papel; isto é, jovens cujos pais tiveram acne têm maior chance de apresentá-la. É importante ressaltar, no entanto, que um jovem pode ser o primeiro caso em uma família, assim como todos os irmãos ou somente um deles podem apresentar pele acneica.

Durante a adolescência, a acne pode apresentar graus variados de gravidade, com maior ou menor inflamação. Ela sempre é mais grave quando apresenta cistos, caroços e muitas lesões nas costas.

A acne é uma doença e precisa ser tratada, independentemente da idade. No caso dos adolescentes, o tratamento deve ser iniciado o mais breve possível, para evitar sequelas. O uso tanto de medicações tópicas quanto orais pode causar, inicialmente, irritação e agravamento da acne. Cutucar e espremer espinhas devem ser ações sempre a evitar, pois a manipulação da pele pode causar manchas e deixar cicatrizes.

Embora ainda hoje se discuta o papel da alimentação na ocorrência da acne, estudos mais modernos sugerem que uma dieta baseada em alimentos frescos, frutas, vegetais e carnes grelhadas pode ter um papel “protetor” contra a doença. Deve-se evitar, portanto, alimentos processados, ricos em açúcares e com alto teor lácteo.

E o chocolate, é mesmo um inimigo da pele? Esta pergunta é difícil de responder com um simples “sim” ou “não”. Provavelmente não, se analisarmos somente o cacau, a matéria prima do chocolate. Os açúcares e o leite adicionados às barras de chocolate comerciais é que, possivelmente, provocam um agravamento da acne em indivíduos geneticamente predispostos. O tratamento da acne pode ser feito tanto com medicamentos tópicos quanto orais.

O melhor tratamento para cada tipo de pele deve ser sempre indicado por um dermatologista de sua confiança. A Isotretinoína, o nome químico do Roacutan, é sem a menor dúvida, o melhor tratamento para a acne, pois produz cura em 80 a 90 % dos casos. Infelizmente, essa droga ainda é cercada de muitos mitos. Exames laboratoriais periódicos e informações sobre a necessidade de métodos contraceptivos durante o tratamento tornam esse medicamento bastante seguro. Situações de estresse e ansiedade podem causar agravamento da acne.

CUIDADOS BÁSICOS PARA SE LIVRAR DA ACNE OU DIMINUIR A SUA INTENSIDADE

Doutor Marco Antônio Lopes Dutra / (31)3262-3232

  • Lave a pele suavemente e sem exageros. Esfregar a pele não evita a acne e pode piorar o problema.
  • Evite manipular sua pele. Espremer uma espinha pode causar inchaço, manchas e cicatrizes.
  • Previna-se do sol. Apesar do aparente “disfarce” da acne quando a pele fica levemente avermelhada ou bronzeada, nos dias seguintes o problema piora, pois há aumento da produção de sebo e da espessura epidérmica, o que contribui para obstruir os poros.
  • Além das medicações para a acne aumentarem a sensibilidade ao sol, ele ainda pode causar rugas e aumentar o riso de câncer de pele. Portanto, faça uso de filtros, sem óleo na fórmula.
  • Lave o cabelo regularmente, principalmente se os fios forem oleosos.