Cinderela – o legado de um clássico

CINDERELLA_PAYOFF_BRAZIL-697x1024

No dia 26 de março, estreia nos cinemas inspirado no clássico dos contos de fadas: Cinderela (Cinderella). Produzido pela Walt Disney Studios, ele dá vida às eternas imagens da obra de arte de animação de 1950 da própria Disney com seus personagens reais em um espetáculo deslumbrante para toda uma nova geração.

A Disney estava interessada em trazer esta duradoura história de Cinderela para a telona há algum tempo, para reapresentar a história de amor épica ao público de hoje e desenvolver os personagens tão amados em todo o mundo. O filme original Cinderela (Cinderella) foi um sucesso monumental na história cinematográfica da Disney. Com um orçamento de produção de quase $3 milhões, o filme foi um enorme risco financeiro para o estúdio na época, mas foi recebido com aclamação da crítica e faturou mais de $34 milhões, solidificando firmemente o estúdio como uma grande força no setor. Hoje, o filme está incluído na lista do American Film Institute entre os “10 Melhores Filmes de Animação de Todos os Tempos” e é um dos títulos mais estimados do estúdio.

Para muitos, o conto de fadas ganhou vida com o lançamento do filme em 1950, mas as origens da heroína maltratada data do primeiro século, com a primeira versão conhecida da história, o conto egípcio chamado “Rhodopis” do historiador grego Strabo. Em 1697, a interpretação francesa do conto de Charles Perrault intitulado “Cendrillon or the History of the Little Glass Slipper” foi publicado, e apresentou a fada madrinha, a carruagem de abóbora e os sapatinhos de cristal, sendo a adaptação mais semelhante à da Disney. A história dos irmãos Grimm, “Aschenputtel”, foi lançada na Alemanha em 1812 e apresentava um pássaro no lugar de uma fada madrinha. Desde então várias versões apareceram em todas as mídias, incluindo, impressa, cinematográfica, televisiva, teatral, musical e artística.

Sinopse de Cinderela

A história de Cinderela segue a vida da jovem Ella (Lily James), cujo pai comerciante casa novamente depois que fica viúvo de sua mãe. Ansiosa para apoiar o adorado pai, Ella recebe bem a madrasta (Cate Blanchett) e suas filhas, Anastasia (Holliday Grainger) e Drisella (Sophie McShera), na casa da família. Mas quando o pai de Ella falece inesperadamente, ela se vê à mercê de uma nova família cruel e invejosa.

Relegada à posição de empregada da família, a jovem sempre coberta de cinzas, que passou a ser chamada de Cinderela, bem que poderia ter começado a perder a esperança. Mas, apesar da crueldade a que fora submetida, Ella está determinada a honrar as palavras de sua falecida mãe: tenha coragem e seja feliz.

Um história linda para servir de inspiração, meninas… Com direito a um príncipe encantado. Não percam o filme!